Regresso às aulas: 5 dicas de proteção nas escolas

O nervosismo e ansiedade do regresso às aulas voltou, mas desta vez talvez se junte o receio de como tudo vai estar preparado para dar as boas vindas aos alunos em segurança.

A proteção nas escolas é um dos temas mais debatidos nos últimos tempos não só para proteger a comunidade escolar, evitando o contágio por COVID-19, como também para dar continuidade ao ensino tradicional e, desta forma, permitir aos alunos o regresso às suas rotinas.

Existem produtos que são temidos pela COVID-19 assim como ações que podem evitar o contágio por esta nova estirpe da gripe. Conheça aqui dicas de proteção nas escolas para proteger toda a comunidade escolar.

Dicas de proteção nas escolas

A chegada de setembro e o fim do verão indica que é época de aulas e, por isso, regresso às escolas. Porém, com o aparecimento da COVID-19 este regresso é diferente. Existem várias medidas de proteção que as escolas, os alunos e todo o corpo docente podem e devem adotar para que esta nova normalidade não tenha impactos negativos na saúde e bem-estar de cada pessoa.

Sensibilização dos mais jovens para o cumprimento das regras

De uma forma inicial, os pais têm o papel fundamental de explicar às crianças o que está a acontecer para que elas compreendam mais facilmente a situação e as medidas de prevenção necessárias a adotar.

Segundo Sofia Ramalho, vice-presidente da Ordem dos Psicólogos, os pais podem explicar com algum pormenor o que souberem sobre o vírus transmitindo segurança aos filhos. Acrescenta, ainda, que “(…) é importante assegurar à criança que ela está segura, que se se adotarem os comportamentos adequados de prevenção e depois nas medidas por exemplo de quarentena que se diminuem os riscos e que é possível controlar a situação e que as coisas tendem a correr bem (…)”.

Imagem com máscara e texto "fique bem informado e bem protegido"

 

Distanciamento social

O distanciamento entre as pessoas é uma das medidas que evita o contágio pelo novo Corona Vírus. Cada pessoa deve manter uma distância superior a dois metros das restantes pessoas que estejam no mesmo local. Segundo a Direção Geral de Saúde (DGS) estas medidas de afastamento social são “(…) das medidas mais efetivas para quebrar cadeias de transmissão, e por isso utilizadas pelas Autoridades de Saúde para minimizar a transmissão da COVID-19.”. Deste modo, a distância de segurança ao evitar a interação social protege cada individuo e, consequentemente, a comunidade em geral.

Indicações no chão a indicarem à aluna para manter a distância socialManter uma boa higiene pessoal

É importante existir uma lavagem frequente das mãos com água e sabão durante, pelo menos, 20 segundos e com vários movimentos. Quando a lavagem das mãos não é acessível como é o caso da entrada nas salas de aula os alunos podem utilizar um desinfetante à base de álcool como, por exemplo, o Álcool Gel EcoX que tem vários benefícios:

  • Desinfeção imediata e eficaz das mãos
  • Poder de hidratação
  • 100% biodegradável
  • Utilização prática

A etiqueta respiratória é outra medida importante que explica que quando a própria pessoa espirra ou tosse deve tapar boca e o nariz com o braço para evitar a libertação das suas gotículas respiratórias que, por sua vez, podem ser inaladas por pessoas que estão próximas ou ficarem em superfícies nas quais outras pessoas podem tocar a posteriori.

Lavagem das mãos

Utilização de máscara

A máscara tornou-se o acessório generalizado deste ano para a proteção individual e coletiva. Sempre que vamos a locais públicos como é o caso de supermercados, escolas, padarias, entre outros, a máscara é obrigatória. Este uso tem como intuito evitar a propagação do vírus entre as pessoas e deve ser utilizada de forma correta. Aqui pode ver as recomendações da DGS para o uso de máscara.

Autocolante a indicar a utilização de máscara na porta de entrada da escola

Higiene dos espaços

As escolas ao serem um espaço público com vários alunos por dia devem manter as superfícies limpas e desinfetadas com frequência, como é o caso das áreas de isolamento de casos suspeitos de COVID-19 na escola, refeitórios, instalações sanitárias, salas de informática, bibliotecas, laboratórios e salas de aulas e de professores. Para além disto, os espaços também devem ser ventilados, em especial com ventilação natural, para permitir a circulação de ar.

Os detergentes ecológicos também assumem um papel importante nesta tarefa e pode ver aqui o seu papel face à situação de pandemia.

Assistente de escola a desinfetar a mesa numa sala de aula

Desinfetante multisuperfícies para a proteção nas escolas

A desinfeção das superfícies já é possível com o desinfetante multisuperfícies ecológico que permite a desinfeção e limpeza das mesmas e é também adequado a áreas de processamento de alimentos ou instalações de saúde uma vez que não tem perfume. É 100% biodegradável, o que faz com que este produto não tenha impacto negativo no ambiente.

Desinfetante Multisuperfícies EcoX num banco de uma escola

Todas estas medidas de segurança aumentam a proteção nas escolas e exigem de todos uma particular capacidade de adaptação e confiança neste novo ano letivo. Pronto para as colocar em prática? Fale connosco.



Scroll Up